DESCASO

Falta de cloro impede uso de piscina do Cear

Mau cheiro e água turva e esverdeada impossibilitam treino de atletas de triatlo da cidade de Campinas

07/06/2013 - 23h06 | Renata Rondini
renata.pioli@rac.com.br


Foto: Rodrigo Zanotto/Especial para AAN
O uso da piscina olímpica trouxe problemas de saúde aos nadadores
O uso da piscina olímpica trouxe problemas de saúde aos nadadores

Quando se fala em centro de treinamento de alto rendimento, as melhores condições para os atletas são esperadas. Mas não é isso que se constata no Centro Esportivo de Alto Rendimento (Cear), em Campinas. Além de boa parte do projeto não ter sido executada, a infraestrutura construída não recebe manutenção adequada. A piscina olímpica usada pelos atletas de triatlo da cidade e da Associação de Pais e Amigos da Natação de Campinas (Apanc) está imprópria para treinos por falta de cloro. A água está verde, turva e com mau cheiro.

Há dois meses, a Secretaria Municipal de Esportes não envia o produto para o tratamento da água. Até o início desta semana, os atletas ainda enfrentaram as más condições, contudo, as dores de garganta, irritação nos olhos e a falta de visibilidade para as viradas na borda impossibilitaram a sequência das atividades na piscina olímpica.

Para não interromper a preparação, os nadadores têm usado a piscina semiolímpica, cuja água ainda apresenta condições, já que tem um menor volume e não é aquecida. Solução pela metade, já que o frio tem sido o grande inimigo dos atletas. A falta de aquecimento na piscina de 25m é falha do projeto inicial.

O secretário municipal de esportes, Oldemar Elias, o Prof. Campos, foi procurado, nesta sexta-feira (07/06), por intermédio da assessoria de imprensa para se posicionar sobre o problema, mas não retornou às ligações da reportagem.

PROBLEMAS

O parque aquático do Cear tem outro problema antigo. A piscina de saltos ornamentais, inaugurada em setembro de 2008, nunca foi utilizada por erro na construção das plataformas.

E o ginásio poliesportivo, projetado para ter capacidade de 5 mil pessoas, está com as obras paradas. Em abril de 2011, iniciou-se a construção das fundações do ginásio, mas em julho do mesmo ano, por conta de erros de projeto, a construção foi paralisada. Desde então, nada acontece no local. O secretário de esporte anunciou que nova licitação para a obra será feita para a retomada da construção, mas, por enquanto, sem data prevista.

O alojamento para atletas também está previsto no projeto do Cear. Por enquanto, apenas alguns atletas da Orcampi, que usa a pista de atletismo, estão alojados no local. Isto porque a equipe reformou algumas casas para recebê-los. Em dezembro passado, a Orcampi firmou um acordo com a Secretaria de Esportes para a execução destas melhorias e obteve permissão para alojar um grupo reduzido de atletas.



Comente
Nome:      E-mail:  
Cidade:      Profissão:  
Informe o resultado do cálculo abaixo:
 
   Não divulgar meu email
Comentário:
Quantidade de toques disponíveis: 500





Pos Time PG
1 Coritiba 8
2 Cruzeiro 7
3 São Paulo 7
4 Vitória 7
CLASSIFICAÇÃO COMPLETA