Brasil pega a Zâmbia nesta terça-feira pela manhã


Na partida, Felipão dará oportunidade aos jogadores que ainda brigam por espaço na Seleção Brasileira


15/10/2013 - 07h03 | Agência Estado
faleconosco@rac.com.br


Foto: France Press
Neymar (à dir.) foi autor do primeiro gol contra a Seleção da Coreia do Sul
Neymar (à dir.) foi autor do primeiro gol contra a Seleção da Coreia do Sul
 A seleção Brasileira de Futebol terminou o primeiro tempo do amistoso contra a Zâmbia em 0 a 0. O jogo acontece no Estádio Ninho de Pássaro, cenário principal dos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008. 

O segundo tempo recomeçou por volta das 9h50. O técnico Luís Felipe Escolari fez três atlrações saiu Ramis e entrou Oscar; nolugar de Lucas, etnrou Hulk e  pior último Alexandre Pato deu lugar para jô.

As mudanças do treinador mostraram efeito dentro de campo. O Brasil melhorou seus passes e começa a levar perigo constantemente à meta de Zâmbia.

Poucos minutos após a mudança no jogo, Oscar bate de longe, colocado, e supera o goleiro de Zâmbia. Brasil abriu o placar na segunda etapa em Pequim.

Após o gol a seleção brasileira partiu para cima do adversário. Poucos minutos após o gol brasileiro, Neymar arriscou de longe e a bola acertou o travessão, por pouco a seleção não amplia o marcador.

No único treino da Seleção em Pequim, ontem, Felipão deu a entender que fará seis mudanças na equipe que no sábado venceu a Coreia do Sul por 2 a 0, em Seul, quando utilizou a base que foi campeã da Copa das Confederações.

O zagueiro Dedé, o lateral-esquerdo Maxwell, os volantes Lucas Leiva e Ramires e os atacantes Lucas e Alexandre Pato, que ficaram no banco no domingo, foram escalados entre os titulares. Assim, saem Dante, Marcelo, Luiz Gustavo, Oscar, Hulk e Jô.

Felipão deixou bem claro que a partida de hoje será decisiva para os reservas que ganharão a oportunidade de jogar. Quem se sair bem diante da Zâmbia, terá mais chance de ser convocado para a Copa. Por outro lado, quem jogar mal ficará muito mais distante do Mundial.

"Preciso de uma definição mais acentuada sobre um ou outro jogador, ver como eles se comportam jogando desde o início, e vou dar essa chance para me ajudar a decidir", comentou o treinador, ao explicar os testes que pretende fazer contra a Zâmbia. "Os jogadores sabem, eu falo com eles no vestiário. Cada um tem de segurar o seu pedacinho. Quando você recebe uma oportunidade, o melhor é aproveitar."

De todas as mudanças, a única que altera a maneira de jogar da Seleção é a troca de Hulk por Ramires. Com o volante do Chelsea no lugar do atacante do Zenit, a equipe fica menos agressiva no ataque, mas ganha consistência no meio de campo. De resto, trata-se apenas de observar jogadores, como o caso do atacante Lucas.

Depois do amistoso de hoje, a Seleção Brasileira disputará apenas mais duas partidas neste ano e uma outra no primeiro semestre de 2014, antes da convocação para a Copa. Por dispor de tão poucas oportunidades, Felipão decidiu escalar um time misto em Pequim.

"Tenho de ver essa partida como um laboratório. Não vai ter muito entrosamento, mas sou obrigado a fazer as mudanças", disse o treinador.

Lucas

Sem conseguir repetir no Paris Saint-Germain e na Seleção Brasileira as mesmas atuações que o consagraram no São Paulo, Lucas vem perdendo espaço com Luiz Felipe Scolari, mas terá uma grande oportunidade de recuperar o seu status e a confiança do técnico. Hoje, ele será titular do Brasil no amistoso contra a Zâmbia, em Pequim, na China, e promete aproveitar a chance dada por Felipão.

"Sem dúvida, é uma oportunidade de ouro para cada jogador. É procurar aproveitar. Descansar bastante, concentrar no jogo para entrar bem no campo e fazer um bom trabalho e convencer o treinador", disse Lucas.

Lucas tem sido presença frequente nas convocações de Felipão. Chegou a ganhar oportunidades como titular no começo do trabalho do treinador na Seleção Brasileira, mas foi perdendo espaço aos poucos, ficando apenas como uma das últimas opções para o ataque no banco de reservas.

Aos 21 anos, o garoto chegou no começo deste ano ao Paris Saint-Germain, que pagou 43 milhões de euros por ele, mas ainda não brilhou na França como costumava fazer no São Paulo.

O jogador mostrou saber bem que o momento de Felipão definir o grupo de convocados para a Copa do Mundo está cada vez mais próximo. Assim, o duelo com a Zâmbia ganha em importância para ele e outros que terão a chance como titular.

"Cada treino, cada jogo é uma oportunidade para o jogador carimbar a participação na Copa. Então o espírito é esse, está cada vez mais perto, cada jogo é uma final para a gente ir para a Copa", afirmou Lucas.

O Jogo

BRASIL: Jefferson; Daniel Alves, David Luiz, Dedé e Maxwell; Lucas Leiva, Paulinho e Ramires; Neymar, Lucas e Alexandre Pato. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

ZÂMBIA: Mweene; Chama, Mbola, Kabaso e Himonde; Lungu, Mtonga, Tembo e Katongo; Mulenga e Mayuca. Técnico: Patrice Beaumelle.

ONDE: Estádio Ninho de Pássaro, em Pequim (China).

QUANDO: 8h45 (Globo e SporTV).


Comente
Nome:      E-mail:  
Cidade:      Profissão:  
Informe o resultado do cálculo abaixo:
 
   Não divulgar meu email
Comentário:
Quantidade de toques disponíveis: 500




cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 10º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
NOME:
SOBRENOME:
E-MAIL:
SENHA:
REPETIR SENHA:
Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular

cadastre-se e continue lendo