ZEZA AMARAL

Futebol: violência e política


21/10/2014 - 14h00 - Atualizado em 20/10/2014 - 23h26 | Zeza Amaral
zeza@rac.com.br

O palmeirense Leonardo da Mata Santos, 21 anos, morreu atropelado no Km 18 da Via Anchieta, após se envolver em mais uma briga de futebol. Tudo aconteceu porque a torcida organizada Mancha Alviverde (o novo codinome da proibida Mancha Verde) resolveu retaliar a Torcida Jovem santista que, três meses atrás, no clássico do primeiro turno do Brasileirão, apedrejou, nas imediações da Vila Belmiro, um ônibus que trazia palmeirenses de volta para casa.
 
Cito o nome da mais nova vítima da estúpida violência no futebol porque não consigo entender a minha paixão por tal esporte, que, via de regra, só é violento por conta de um grande número de torcedores estúpidos, predadores sem alma transvestidos em pele humana.
 
Apenas este ano, três torcedores morreram em sete violentos confrontos de torcidas organizadas de São Paulo. Sei lá se outros feridos gravemente vieram a falecer meses depois, o que tira o flagrante do acontecido (quanto mais distante do fato, menos se sente o leitor observador — assim como o bandeirinha e o árbitro).
 
Meses atrás, critiquei aqui, erroneamente, uma certa postura omissa do Ministério Público quanto a esses fatos violentos, posterior e competentemente elucidada pelo seu assessor de imprensa Francisco Pacolla; mas é fato que os cartolas não estão nem um pouco preocupados com a integridade física de seus torcedores.
 
Por exemplo, o presidente do Santos, Odílio Rodrigues, não apenas defende com unhas e dentes subsídios financeiros a grupos de torcedores que acompanham o time do clube que ora preside, como foi o primeiro presidente de clube a se recusar a assinar um acordo com o Ministério Público que, dentre outras coisas básicas, exigia que o clube deixasse de financiar suas torcidas organizadas. E eis aí mais um jovem assassinado e mais uma família perdida em dores.
 
Enquanto isso, o presidente da CBF, José Maria Marin, e o presidente da FPF, Marco Polo Del Nero (provável sucessor de Marin), devem estar preocupados com a eleição presidencial. Dilma Rousseff, apesar de fazer a Copa do Mundo mais superfaturada de todos os tempos, sei lá por quais motivos não vai com os cornos da dupla.
 
E o ex-craque Ronaldo Fenômeno, que apoia a candidatura de Aécio Neves e é sério candidato a ocupar o Ministério do Esporte caso o mineiro ganhe, idem. E ibidem para o futuro senador Romário, que, embora ciscasse muito no galinheiro da Câmara Federal, até hoje não matou nenhuma barata no pedaço. Cá entre nós, os sete a um dos alemães estão longe de acabar.






Pos Time PG
1 Cruzeiro 61
2 São Paulo 56
3 Atlético-MG 54
4 Internacional 53
CLASSIFICAÇÃO COMPLETA
cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 5º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
* NOME:
* SOBRENOME:
* E-MAIL:
TELEFONE:
CIDADE:
* SENHA:
* REPETIR SENHA:

* Campos obrigatórios


É importante que os dados a seguir sejam verdadeiros, pois antes de continuar a leitura
você deverá confirmar o cadastro através de um link que enviaremos no endereço de e-mail
preenchido. Sem essa confirmação você não conseguirá seguir a leitura. Caso tenha conta
no facebook basta clicar "cadastre-se com o facebook"

Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular