XV de Piracicaba goleia a Inter por 4 a 1 no Barão


Com a classificação para a semifinal, o Nhô Quim aguarda o vencedor de Santo André e Votuporanguense


31/10/2014 - 22h20 - Atualizado em 31/10/2014 - 22h21 | Felipe Rodrigues
felipe.rodrigues@gazetadepiracicaba.com.br



Foto: Del Rodrigues/Divulgação
Jogadores do XV festejam no Barão: vaga veio com tranquilidade
Jogadores do XV festejam no Barão: vaga veio com tranquilidade
O XV de Piracicaba está classificado às semifinais da Copa Paulista. Após um primeiro tempo ruim, o Nhô Quim deslanchou na segunda etapa e conseguiu uma goleada expressiva, por 4 a 1, nesta sexta-feira (31), sobre a Internacional de Limeira, no Barão da Serra Negra. O alvinegro piracicabano pegará na próxima fase o vencedor do jogo entre Votuporanguense e Santo André.
 
As mais de 1.700 pessoas presentes ajudaram bastante o Nhô Quim a confirmar a vaga, desde o início do confronto. Com uma torcida vibrante, o XV começou o jogo melhor, apostava nos contra-ataques e quase marcou o primeiro logo nos primeiros minutos, com Diego. A Inter tentava fazer o primeiro gol para acuar a equipe de Piracicaba. Por volta dos dez minutos, a equipe de Limeira obrigou o goleiro Mateus fazer uma boa defesa. O atacante Tauã, com apoio do lateral-esquerdo Paulão, chegou à pequena área, e finalizou, exigindo a intervenção do arqueiro quinzista, que mandou para escanteio.
 
Com o passar dos minutos, o jogo começou a ficar mais equilibrado. A Internacional agora mostrava maior volume de jogo e abusava das jogadas pelas laterais. O XV, por outro lado, não conseguia sair. Na base das ligações diretas e chutões, chegava vez ou outra à área da Inter, mas, no momento do último passe, na hora de finalizar, o Nhô Quim pecava - ou chutava mal ou nem conseguia fazer o arremate.
 
Os lances quinzistas sempre ficavam no quase. Aos 20 minutos, Patrick deu um toque com estilo para Tiago, que chegou à linha de fundo e bateu. Lucas Cunha ficou com a bola e passou para Patrick, que não alcançou o passe, a bola saiu. Pouco depois, Lucas Cunha encontrou Douglas, que fez o cruzamento, mas, na hora de finalizar, não deu para Patrick e nem para Tiago. O placar seguia inalterado.
 
O XV jogava com a classificação nas mãos e esperava a Internacional, que sentia dificuldades em cumprir a missão de fazer dois gols no adversário. Era um tipo de tática perigosa, pois faltava ao alvinegro piracicabano exercer uma pressão maior. Força para isso, o Nhô Quim tinha. Por volta dos 25 minutos, o quinzista Diego decidiu experimentar o chute, da intermediária do campo de ataque, e Nunes fez uma bela defesa.
 
Não era um bom jogo do time de Piracicaba. Faltava posse de bola, volume de jogo, e o meio campo se mostrava desorganizado. Ainda assim, foi o XV que saiu na frente nos acréscimos do primeiro tempo. Patrick trabalhou sozinho na frente, deu uma limpada na defesa rival, encheu o pé e guardou no canto esquerdo aos 47 minutos de jogo. Foi o oitavo gol dele na Copa Paulista.

SEGUNDO TEMPO
 
No início da etapa complementar, a Inter tentou começar mais forte, para buscar o gol de empate e ainda sonhar, mas não conseguia chegar com força. O XV, por outro lado, começou a gostar do jogo. Após triangulação, Tiago saiu na cara do gol, e o goleiro Nunes precisou esticar-se todo para fazer a defesa. O Nhô Quim estava mais solto, não só por causa da fragilidade da Internacional, mas também pela vantagem no placar. Tranqüilo, o XV viu sua vantagem ser ampliada por volta dos 25 minutos do segundo tempo. O Nhô Quim marcou o segundo após bate e rebate na área. Rodolfo cruzou na boca do gol, Diego apareceu e mandou para as redes adversárias.
 
O segundo gol matava o jogo e a Internacional se mostrava sem qualquer poder de reação. O terceiro gol saiu com Henrique, aos 34 minutos. Após boa triangulação, o atacante, que veio da reserva, meteu de bico, rasteiro, sem chances para o goleiro adversário. Foi o primeiro gol dele na Copa Paulista. O quarto gol saiu logo em seguida. Bruno Donizete, na marca de 36 minutos, em uma jogada muito parecida com a anterior. Os atacantes trocaram bola e sobrou para definição de Bruno Donizete, que também saiu do banco para guardar o dele.
 
Com a partida completamente resolvida, houve tempo ainda para a Internacional de Limeira fazer o seu gol de honra. Marcão soltou uma pancada de fora da área e o goleiro Mateus não defendeu o chute. Agora, o Nhô Quim aguarda a definição do seu adversário, que sai do duelo desta noite de sábado (1).




cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 5º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
* NOME:
* SOBRENOME:
* E-MAIL:
TELEFONE:
CIDADE:
* SENHA:
* REPETIR SENHA:

* Campos obrigatórios


É importante que os dados a seguir sejam verdadeiros, pois antes de continuar a leitura
você deverá confirmar o cadastro através de um link que enviaremos no endereço de e-mail
preenchido. Sem essa confirmação você não conseguirá seguir a leitura. Caso tenha conta
no facebook basta clicar "cadastre-se com o facebook"

Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular