Guarani apresenta o seu terceiro Neneca


Depois do campeão de 1978, mais dois goleiros com o mesmo apelido vestiram a camisa do Bugre


03/12/2014 - 15h46 - Atualizado em 03/12/2014 - 22h52 | Carlos Rodrigues
carlos.rodrigues@rac.com.br



Foto: Dominique Torquato/AAN
O goleiro Neneca foi apresentado nesta terça-feira pelo Guarani: meta é conquistar dois acessos na temporada de 2015
O goleiro Neneca foi apresentado nesta terça-feira pelo Guarani: meta é conquistar dois acessos na temporada de 2015
Carregar o mesmo apelido do maior camisa 1 da história do Guarani é mais do que uma responsabilidade para Anderson Soares da Silva. Para Neneca, é um desafio a ser superado. Apresentado como reforço do clube para a próxima temporada nesta quarta-feira (3), o goleiro de 34 anos reconhece a ligação com o campeão brasileiro de 1978 pelo Bugre e está otimista em construir uma história vitoriosa no clube. Se igualar o feito do antecessor é algo inviável, faturar os dois acessos que o time disputará em 2015 passa a ser a grande ambição do jogador.

Neneca nasceu em 1980, dois anos depois que o xará alcançou a maior glória pelo alviverde. O apelido semelhante viria no início da carreira, quando ele atuava pelo Flamengo de Guarulhos. “O apelido foi dado justamente devido ao Neneca que jogou aqui no Guarani. Sei da grandeza do clube, da história do Neneca aqui e pretendo, quem sabe, seguir os passos dele e fazer história assim como ele fez”, afirma.

Pouca gente se lembra, mas o mato-grossense de Rondonópolis não é o segundo com esse apelido a defender o gol do Guarani. Depois do ídolo bugrino que defendeu o clube entre 1976 e 1980, um outro Neneca ocupou a meta bugrina em meados de 1993. Esse, no entanto, sem nenhum brilho. Resta ao terceiro dessa linhagem retomar o sucesso do nome. “É um novo desafio que vou encarar. E assim como todos, vou procurar superar para ajudar o Guarani a alcançar seus objetivos”, destaca.

Com outros dez clubes no currículo, Neneca tem grandes feitos especialmente em dois deles. Pelo América-MG, fez mais de 100 jogos e conseguiu o acesso para a Série A do Brasileiro. Já no Santo André, entre duas passagens, permaneceu por mais de quatro anos e conquistou o título que o Guarani perseguirá a partir de fevereiro. “Fui campeão da Série A2 pelo Santo André em 2008 e sei como é uma competição difícil. É tão complicada como a primeira divisão”, revela.

Em busca de ritmo, o goleiro promete muito empenho. Como só atuou em duas partidas na atual temporada e está sem clube desde o meio do ano quando rescindiu seu contrato com o Figueirense, Neneca sabe que precisará aproveitar o período de pré-temporada. E ele garante que vem se cuidando para estar no ápice da forma física. “Fiquei mesmo um tempo sem jogar, mas eu vinha treinando e, inclusive, contratei um profissional para não ficar totalmente parado. Não estou 100%, mas pretendo estar logo bem para ajudar o time”, conclui.




cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 5º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
* NOME:
* SOBRENOME:
* E-MAIL:
TELEFONE:
CIDADE:
* SENHA:
* REPETIR SENHA:

* Campos obrigatórios


É importante que os dados a seguir sejam verdadeiros, pois antes de continuar a leitura
você deverá confirmar o cadastro através de um link que enviaremos no endereço de e-mail
preenchido. Sem essa confirmação você não conseguirá seguir a leitura. Caso tenha conta
no facebook basta clicar "cadastre-se com o facebook"

Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular