Morre Américo Murolo, ídolo bugrino nos anos 60


Meia-atacante que também fez história no Palmeiras morreu aos 82 anos nesta quarta-feira, em Bragança Paulista


11/12/2014 - 15h37 - Atualizado em 11/12/2014 - 20h39 | Carlos Rodrigues
carlos.rodrigues@rac.com.br



Foto: americomurolo.com.br
Américo Murolo fez parte do time do Guarani que aplicou uma goleada histórica sobre o Santos de Pelé nos anos 60
Américo Murolo fez parte do time do Guarani que aplicou uma goleada histórica sobre o Santos de Pelé nos anos 60
Meia-atacante do Guarani na década de 60 e ídolo também no Palmeiras, o ex-jogador Américo Murolo faleceu na última quarta-feira, aos 82 anos, em decorrência de problemas respiratórios. Seu corpo foi sepultado em Bragança Paulista, onde ele estava internado. Murolo era um dos líderes da equipe de garotos do Bugre que, em 1964, aplicou uma goleada memorável sobre o Santos por 5 a 1 pelo Campeonato Paulista. Ele também marcou história em outros clubes paulistas, além da ter atuado no futebol italiano.


Formado no Jabaquara, Américo Murolo esteve na campanha que colocou o Linense pela primeira vez na elite do Campeonato Paulista em 1953. E, na decisão, foram dele os três gols na vitória sobre a Ferroviária, no Pacaembu. Dois anos depois o ex-atacante se transferiu para o Lanerossi Vicenza. Ele foi o primeiro jogador de um clube do interior a se transferir para o futebol italiano. Em seu retorno para o Brasil, Murolo defendeu as cores do Palmeiras, equipe em que mais se destacou. No Verdão, atuou por mais de quatro temporadas, marcou 104 gols e foi peça-chave na conquista do Supercampeonato Paulista de 1959.


Em seguida, foi negociado com o Guarani. Já na casa dos 30 anos, era um dos mais experientes de um time repleto de jovens. E Murolo cumpriu o papel de condutor daquela equipe. Embora não tenha tido conquistas marcantes, aquele time foi capaz de um feito que bem poucos puderam repetir. Em 18 de novembro de 1964, o Bugre goleou o Santos – e sua máquina de jogar futebol - por 5 a 1. A famosa linha de ataque do Peixe formada por Pelé, Pepe, Coutinho e Mengálvio assistiu ao show de Murolo, que deixou sua marca, e seus companheiros.


Após marcar 62 gols com a camisa alviverde, o jogador deixou o clube no final de 66 para ir para o Flamengo. Ele ainda atuou na Portuguesa-RJ e no Bangu, antes de encerrar a carreira voltando à cidade onde tudo começou, dessa vez defendendo as cores da Portuguesa Santista.




cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 5º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
* NOME:
* SOBRENOME:
* E-MAIL:
TELEFONE:
CIDADE:
* SENHA:
* REPETIR SENHA:

* Campos obrigatórios


É importante que os dados a seguir sejam verdadeiros, pois antes de continuar a leitura
você deverá confirmar o cadastro através de um link que enviaremos no endereço de e-mail
preenchido. Sem essa confirmação você não conseguirá seguir a leitura. Caso tenha conta
no facebook basta clicar "cadastre-se com o facebook"

Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular