Guarani voltará a usar seu CT em dois meses


A reforma do local, que raramente foi utilizado pela equipe profissional, foi solicitada pelo técnico Marcelo Veiga


13/12/2014 - 20h00 - Atualizado em 13/12/2014 - 20h07 | Carlos Rodrigues
carlos.rodrigues@rac.com.br



Foto: Elcio Alves/AAN
Clube vai trocar o sistema de irrigação porque o atual deixa o gramado muito duro, o que aumenta o risco de lesão
Clube vai trocar o sistema de irrigação porque o atual deixa o gramado muito duro, o que aumenta o risco de lesão
Para ter um 2015 de sucesso, o Guarani quer acertar em todos os detalhes. Além da busca por reforços que atendam às necessidades do time e de um planejamento eficaz para iniciar bem a próxima temporada, o Bugre aposta também em mudanças estruturais que, por mais que não provoquem tanto impacto, podem fazer alguma diferença lá na frente. Por isso, o técnico Marcelo Veiga pediu a reforma do Centro de Treinamento do clube. O local raramente foi utilizado pela equipe profissional nos últimos anos em virtude do estado ruim do gramado.
 
As obras foram iniciadas durante a última semana e a previsão é que tudo fique pronto em até dois meses. Os custos, que giram em torno de R$ 60 mil, serão bancados pela Magnum, empresa que já auxilia financeiramente o clube no futebol. Basicamente, são duas as mudanças no local. Todo o gramado será trocado, bem como o sistema de de irrigação, que causa rigidez ao campo.
 
“A gente tem um campo do lado do nosso estádio e não pode utilizá-lo. Temos que sair dali e treinar fora. Tem toda a questão de deslocamento, logística. Só o tempo de ficar dentro de um ônibus, a questão do trânsito, nós perdemos muito com isso tudo”, admite o treinador bugrino. “Tem também a questão do custo-benefício. Com o dinheiro gasto para alugar ônibus quase todos os dias para se deslocar, é mais fácil reformar um local que é seu para fazer os treinamentos”, completa.
 
De fato, desde o início desse ano, os treinos do Guarani têm sido realizados, em grande parte, fora de Campinas. Como o Brinco de Ouro passou alguns meses em reforma por conta da Copa do Mundo e o estado do gramado do CT não fornecia condições e havia o temor quanto a lesões, o Bugre treinou várias vezes em Paulínia ou no campo da 3M, empresa que fica próxima à saída para Sumaré. Atualmente, tem treinado também na cidade de Holambra.
 
A reforma e as melhorias no CT também poderão, enfim, trazer um respiro para o Brinco. Diante da estiagem e a falta de chuva registrada nos últimos meses, o gramado tem sido prejudicado e isso ficaria ainda pior com o time jogando e treinando lá regularmente. Com o fim das obras, o estádio receberia apenas as partidas. “A necessidade de termos de volta esse espaço para treinar é importante. Vai ficar bom, funcionar e trazer um ganho grande para o Guarani. Fico feliz que a diretoria tenha entendido o pedido e procurado dar condições para realizá-lo”, conclui Veiga.




cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 5º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
* NOME:
* SOBRENOME:
* E-MAIL:
TELEFONE:
CIDADE:
* SENHA:
* REPETIR SENHA:

* Campos obrigatórios


É importante que os dados a seguir sejam verdadeiros, pois antes de continuar a leitura
você deverá confirmar o cadastro através de um link que enviaremos no endereço de e-mail
preenchido. Sem essa confirmação você não conseguirá seguir a leitura. Caso tenha conta
no facebook basta clicar "cadastre-se com o facebook"

Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular