Bugre bate o Monte Azul e estreia com vitória na A2


Nunes marca no 1° tempo e Bugre derrota o Monte Azul no reencontro com o Brinco de Ouro, em Campinas


31/01/2015 - 16h16 - Atualizado em 31/01/2015 - 21h43 | Paulo Santana
santana@rac.com.br



Foto: Elcio Alves/AAN
Nunes comemora o seu gol que garantiu a vitória do Bugre na estreia do Campeonato Paulista  da série A2
Nunes comemora o seu gol que garantiu a vitória do Bugre na estreia do Campeonato Paulista da série A2
O Guarani estreou bem na Série A2 Campeonato Paulista com vitória sobre o Monte Azul, por 1 a 0, na tarde deste sábado, no Estádio Brinco de Ouro. O único gol da partida foi anotado pelo atacante Nunes, no final do primeiro tempo. O Bugre tomou conta do jogo. Teve maior maior posse de bola e poderia ter feito mais, não fosse a trapalhada do juiz Leandro Carvalho da Silva, que anulou um gol legítimo de Bruno Pacheco nos minutos finais da partida, que teve bom público nas arquibancadas — 4.464 torcedores acompanharam o jogo e mataram as saudades do time, que não atuava em casa desde 10 de agosto do ano passado.

O Bugre foi melhor do começo ao fim. Bem posicionado, dominou o meio-campo e criou as principais chances de gol. O Monte Azul mostrou mais preocupação defensiva e poucas vezes se lançou ao ataque com algum perigo para Neneca.
Assim, o time campineiro teve as principais jogadas de perigo e poderia ter encerrado a primeira etapa com uma vantagem ainda maior que o 1 a 0. Aos 6', Fumagalli bateu escanteio da direita e Nunes subiu mais que os zagueiros. Por pouco, o atacante não marcou um belo gol.

Aos 27', o Bugre teve outra boa chance quando Fumagalli bateu forte de dentro da área. Só não marcou porque o goleiro João Guilherme fez excelente defesa. No rebote, Rafael Caldeira arriscou de novo, mas o zagueiro alivou o perigo mandando a bola para a lateral.

O gol, que já era merecido, surgiu aos 37'. Watson recebe passe de Fumagalli na direita e cruzou na medida para Nunes. O atacante se adiantou ao marcador e, mesmo de mal jeito, completou de cabeça para fazer 1 a 0. “Durante a semana, eu tinha dito ao Watson para cruzar sem olhar que eu estaria na área para marcar. Deu certo”, comemorou Nunes, na saída para o intervalo.

O segundo tempo começou com o Bugre mantendo a força ofensiva. As 4', Watsom trocou passes com Nunes e saiu de frente para o gol. Livre e com espaço, ele tentou acertar o canto e colocou a bola para fora. Perdeu uma grande chance de ampliar a vantagem.
O Monte Azul quase empatou numa jogada despretensiosa. Aos 11', Diego Rafael bateu falta de fora da área e Neneca quase se complicou para fazer a defesa. A bola acabou saindo para escanteio. Em nova investida ao ataque, Fumagalli tentou de longe e colocou a bola por cima do gol de João Guilherme, aos 33'.

O final do jogo foi tenso para o Guarani. Aos 42', Bruno Pacheco marcou um gol depois de acertar um chute forte no canto. O juiz anulou, equivocadamente, ao indicar a participação de Fumagalli no lance. No minuto seguinte, Cris fez falta desleal no atacante Ronaldo e foi expulso de campo. Na próxima rodada, o Bugre enfrenta o Paulista, em Jundiaí, quarta-feira, às 20h30.
 




cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 5º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
* NOME:
* SOBRENOME:
* E-MAIL:
TELEFONE:
CIDADE:
* SENHA:
* REPETIR SENHA:

* Campos obrigatórios


É importante que os dados a seguir sejam verdadeiros, pois antes de continuar a leitura
você deverá confirmar o cadastro através de um link que enviaremos no endereço de e-mail
preenchido. Sem essa confirmação você não conseguirá seguir a leitura. Caso tenha conta
no facebook basta clicar "cadastre-se com o facebook"

Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular