Tite diz que vai torcer para o rival São Paulo


O treinador falou do respeito que tem por Muricy Ramalho, mas evitou avaliar a pressão vivida pelo adversário


31/03/2015 - 19h43 - Atualizado em 31/03/2015 - 19h54 | Agência Estado
faleconosco@rac.com.br



Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Tite disse que sempre torce pelo futebol brasileiro contra os estrangeiros
Tite disse que sempre torce pelo futebol brasileiro contra os estrangeiros
A intensa e crescente rivalidade entre Corinthians e São Paulo não impediu o técnico Tite de declarar torcida ao time do Morumbi. Nesta terça-feira (31), o treinador corintiano garantiu que espera uma vitória dos comandados de Muricy Ramalho contra o San Lorenzo na quarta-feira (1), na Argentina, pelo Grupo 2 da Libertadores.

"Torço para o São Paulo (contra o San Lorenzo) enquanto profissional porque torço para o futebol brasileiro. Isso não é demagogia. Vão dizer: 'Ah, mas se perder para o São Paulo depois é pior'. É da vida", declarou Tite.

O São Paulo duelará com o San Lorenzo às 19h45 (de Brasília) na briga pela vice-liderança da chave. Logo depois, às 22 horas, o Corinthians recebe no Itaquerão o Danubio. O time paulista vive grande fase, lidera o grupo, com nove pontos, e ainda terá a vantagem de entrar em campo já sabendo o resultado do outro jogo da chave.

"Saber o resultado de San Lorenzo x São Paulo é uma vantagem, não deveria acontecer. Há um desequilíbrio, porque nós vamos entrar em campo sabendo o resultado. Não deveria acontecer nem a favor e nem contra", reclamou Tite.

O treinador explicou que sua torcida pelo São Paulo também tem relação com o respeito a Muricy Ramalho e evitou falar sobre a pressão vivida pelo rival. "Tenho muito cuidado para falar de outro clube, do rival, não tenho esse direito. Ano passado, eu e Muricy até estreitamos o relacionamento, com grau de respeito maior. Essa situação é difícil para o técnico. Na cultura brasileira, valorizamos demais o técnico e culpamos demais o técnico."

Mas Tite também falou sobre a partida do Corinthians e previu dificuldade mesmo diante do lanterna do grupo, que ainda não pontuou após três partidas e está praticamente eliminado. "O Danubio tem um time jovem, muito intenso, que joga no contra-ataque. Vai ser um jogo de muito contato físico e competição. Essa é uma característica das partidas da Libertadores."