Rodinei quer ir pro jogo contra o Vilhena


Poupado na partida de ida, em Rondônia, lateral-direito está na expectativa de ser escalado na quinta-feira


31/03/2015 - 22h30 - Atualizado em 31/03/2015 - 22h33 | Renata Rondini
renata.pioli@rac.com.br



Foto: Cedoc/RAC
Rodinei gostaria de marcar presença em todos os jogos da Macaca, independentemente do cansaço
Rodinei gostaria de marcar presença em todos os jogos da Macaca, independentemente do cansaço
No auge dos 23 anos, esbanjando simpatia e disposição, o lateral-direito Rodinei não quer nem saber de ser poupado, quinta-feira (2), quando a Ponte Preta encara o Vilhena, às 19h30, no Majestoso, pelo jogo de volta da Copa do Brasil — a Macaca precisa de um empate sem gols para se classificar. Ele é o dono absoluto da posição e foi poupado da estreia na Copa do Brasil porque o técnico Guto Ferreira optou por uma equipe reserva em razão do desgaste da viagem a Rondônia. A escalação ainda é mantida em segredo pelo treinador, porém, o atleta, mesmo cansado da extenuante maratona de jogos, quer continuar sua sequência na Macaca.
 
“Estou jogando desde o começo, estou muito cansado, mas, se ele me colocar, vou jogar com a mesma garra. Precisamos da vitória também no domingo (5) para classificar no Paulista. Não quero folgar em nenhum jogo, sou novo ainda, quero jogar tudo. Tenho que aproveitar esta fase porque quando chega os 30, 32, começa acabar a força. É aproveitar agora para fazer o pezinho de meia”, afirmou o sempre bem humorado lateral.
 
Rodinei acredita que a partida contra o Vilhena, um adversário sem expressão no futebol nacional, exigirá muita paciência. “Tem que ter paciência. Os times, que vêm jogar no Moisés, vêm fechados, só explorando os contra-ataques. Por isso, a gente tem que ter paciência, trabalhar a bola para fazer o gol na hora certa. É jogo chato, complicado.”
 
O lateral-direito é um dos atletas mais brincalhões do atual elenco alvinegro, mas quando é a sua vez de dar entrevista, os companheiros aproveitam para descontar. Enquanto ele falava, nesta terça-feira (31), sobre a expectativa para a decisão de quinta, Rodrigo Biro, por exemplo, fazia de tudo para lhe tirar a concentração. “Os caras me amam, ficam fazendo piada, mas estou maduro e nem dou risada na entrevista”, garantiu Rodinei, que ainda comentou sobre seus planos futuros, após o futebol, para concluir o 'pezinho de meia': “Quem sabe depois seguir uma carreira de modelo. Sou um pretinho presença.”