No Majestoso, Red Bull recebe o Palmeiras


O Toro Loko encara, neste domingo, às 18h30, o Verdão, em jogo da 13ª rodada do Campeonato Paulista


28/03/2015 - 18h20 - Atualizado em 28/03/2015 - 18h41 | Renata Rondini
renata.pioli@rac.com.br



Foto: Divulgação/Red Bull Brasil
Artilheiro do Red Bull no Paulistão com 5 gols, o centroavante Edmílson vai enfrentar o Palmeiras, clube que defendeu em 2003 e 2004
Artilheiro do Red Bull no Paulistão com 5 gols, o centroavante Edmílson vai enfrentar o Palmeiras, clube que defendeu em 2003 e 2004
O Red Bull Brasil abre, neste domingo (29), pela primeira vez na história, as portas de sua casa para um grande do futebol brasileiro. Disposto a ser um anfitrião de respeito, o Toro Loko recebe o Palmeiras, às 18h30, no Moisés Lucarelli, pela 13ª rodada do Campeonato Paulista. O jogo é de fundamental importância para os campineiros, que têm 18 pontos e lutam arduamente contra Mogi Mirim e Ituano pela segunda vaga no Grupo A. O Verdão, já assegurado nas quartas de final, tem 27 pontos, lidera o grupo C e tem como objetivo melhorar sua classificação para ter vantagem a partir da semifinal.
 
O confronto opõe duas equipes que estão em alta no torneio. Depois de viver uma fase conturbada, o Red Bull ressurgiu após a goleada sofrida para o Audax e já acumula quatro jogos sem derrota (três vitórias e um empate), o que lhe fez sair das últimas posições para a luta pela classificação. Já o Palmeiras venceu oito dos últimos nove jogos e vem de uma convincente apresentação contra o São Paulo.
 
A fase e a tradição do alviverde geram atenção, mas não assustam o Toro Loko, que conta com a manutenção do bom momento para dar mais um passo rumo ao seu objetivo. "O Palmeiras é uma equipe completa e com jogadores capazes de desequilibrar e, por isso, temos que ter todo o cuidado", analisa o técnico Maurício Barbieri. "Precisamos evitar ao máximo os erros, mas sem deixar de fazer o nosso jogo. Sendo um time equilibrado e bem posicionado, temos chances de vencer".
 
Essa não será a primeira vez que Red Bull e Palmeiras se encontram em 2015. No dia 25 de janeiro, os clubes se enfrentaram em amistoso no Allianz Parque e o Verdão venceu por 3 a 2. Para Barbieri, muita coisa mudou desde então. "Tanto eles como nós estávamos em formação. Não tenho a expectativa de trazer algo daquele jogo, pois é outro momento, com equipes mais bem ajustadas" , compara o treinador, que não poderá contar com os volantes Andrade e Jocinei, suspensos.
 
Artilheiro do Red Bull com 5 gols, Edmílson reencontra o clube que o revelou. O atacante defendeu o Palmeiras entre 2003 e 2004 e, apesar de guardar com carinho a passagem pelo Verdão, quer manter a boa fase. Agradeço a tudo que o Palmeiras me deu, mas hoje defendo as cores do Red Bull e quero um gol para ajudar meu time a conseguir essa vitória", completa o camisa 9.
 
PÚBLICO
 
A expectativa é que o público deste domingo seja o maior da história do Red Bull como mandante. Foram colocados à venda 7.500 ingressos, sendo 4 mil para a torcida do Palmeiras. O jogo do Toro Loko que mais recebeu público até agora foi o duelo contra o Guarani, pela Série A2 de 2011, quando o Moisés Lucarelli recebeu 2.952 pessoas.

INGRESSOS
 
Os ingressos serão vendidos, neste domingo, das 10h às 15h30, apenas no Moisés Lucarelli. Nas vitalícias, o valor é de R$ 60 e na arquibancada coberta R$ 40, mesmo preço cobrado aos palmeirenses.

50 JOGOS
 
O técnico Maurício Barbieri completa, neste domingo, a marca de 50 jogos no comando do Toro Loko. Treinador na campanha que levou o time à elite do Paulista, ele acumula 24 vitórias, 16 empates e 9 derrotas, com aproveitamento de 60%.
 
HINO
 
Uma vitória diante do Palmeiras é importante na luta do Red Bull para se classificar para as quartas de final do Paulistão, mas independentemente do resultado, a partida no Moisés Lucarelli ficará marcada na história do clube. Após oito anos de estrada, o Toro Loko tem um hino oficial, que será lançado no intervalo do jogo pelo MC Guimê, um dos autores da composição, ao lado de Gaby Amarantos.
 
E o Red Bull mais uma vez inovou. O hino nasceu de um duelo virtual entre os cantores em colaboração com os fãs e torcedores do time para compor a letra. A disputa durou quatro semanas e aconteceu no site hinoredbull.com.br.
 
Há duas semanas, Guimê e Gaby gravaram o videoclipe no Centro de Formação de Atletas do Red Bull, em Jarinu. Na ocasião, apesar dos estilos musicais bem distintos, os artistas se mostraram em sintonia com a vibração necessária para levantar as arquibancadas. "São dois ritmos diferentes envolvidos em uma mesma ideia. É alto astral, passa uma energia positiva, fala de garra e traz uma vibração boa para os jogadores antes de entrar em campo", disse Guimê, que assim como Gaby Amarantos tem o Corinthians com o time do coração.
 
No intervalo da partida, Mc Guimê, astro do momento do funk ostentação, fará um pocket show para a apresentação oficial ao público. O videoclipe será exibido no estádio.
 
Além do duelo entre Red Bull e Palmeiras e o pocket show de Mc Guimê, os torcedores vão poder curtir o Toro Loko Fun Park, a partir das 16h, com vários brinquedos infláveis para a criançada, e o food truck Spiro Giro, de kebabs e sorvetes.