Vanderlei só deve voltar ao Santos em junho


Goleiro terá que passar por cirurgia para reconstituir o osso fraturado da face pouco abaixo do olho direito


27/03/2015 - 20h36 - Atualizado em 27/03/2015 - 21h19 | Agência Estado
faleconosco@rac.com.br



Foto: Ricardo Saibun/Santos FC
O goleiro santista Vanderlei sofreu a fratura em lance com o atacante pontepretano Rildo
O goleiro santista Vanderlei sofreu a fratura em lance com o atacante pontepretano Rildo
O goleiro Vanderlei, que será submetido a uma cirurgia na face, só deve voltar ao time do Santos em junho, de acordo com previsão do médico Maurício Zenaide. Ele se machucou durante a partida do Santos contra a Ponte Preta, na noite de quinta-feira (26), em Campinas, em rodada do Paulistão.

Zenaide acompanhou o goleiro desde a retirada de campo, em maca, até a viagem de helicóptero do Hospital Mário Gatti, em Campinas, ao Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Vanderlei deve ser operado no domingo (29) para reconstituir o osso fraturado da face pouco abaixo do olho direito. A fratura aconteceu em choque com o atacante Rildo no segundo tempo da partida.

"A pancada deixou Vanderlei meio 'passado' e a nossa preocupação era se ele havia sofrido algum tipo de problema no cérebro. Felizmente a tomografia mostrou que não. Mesmo assim, Vanderlei passou a madrugada desta sexta-feira (27) em observação no hospital de Campinas. O Santos deu a melhor assistência possível para ele", disse informalmente um dirigente do Santos, nesta sexta.

Como Vanderlei teve uma forte hemorragia, a primeira suspeita era que a pancada tinha sido no nariz e provocado fratura do septo. A cena assustou jogadores do Santos e da Ponte, e logo em seguida Zenaide pediu a substituição e a remoção do goleiro na maca para os vestiários, levando-o, em seguida, para o hospital mais próximo ao estádio da Ponte.

Com a cirurgia de Vanderlei, chega a vez do reserva Vladimir, baiano de Ipiaú, ganhar uma chance na equipe. O goleiro de 25 anos, 1m90 de altura e canhoto, chegou ao clube em 2003. Estava à frente de Rafael Cabral (atualmente é goleiro do Napoli, da Itália) e seria o substituto de Felipe, quando Dorival Júnior resolveu trocar de goleiro em 2010, mas uma lesão no punho travou a sua ascensão.

Entrou Rafael, que ganhou títulos e chegou à Seleção Brasileira. A história de Vladimir no Santos pode começar a mudar no domingo, na partida contra o São Bento, na Vila Belmiro, pelo Paulistão. Sem dinheiro, o Santos não deve ir atrás de outro goleiro para as fases decisivas do Campeonato Paulista.